Empresário é suspeito de prometer lucros altos e dar prejuízo de R$ 1,2 milhão em investidores

0
556

Ele usou parte do dinheiro arrecadado para dividir como se fossem os lucros e ficou com o resto, informou a polícia. Caso foi registrado em Paraíso do Tocantins. Polícia Civil de Paraíso do Tocantins apreende menor suspeito de estuprar criança
Divulgação/Polícia Civil
Um empresário de 27 anos é suspeito de aplicar golpes e causar um prejuízo de R$ 1,2 milhão em investidores. Segundo a investigação da Polícia Civil, ele oferecia altos lucros em troca de investimentos em dinheiro e vai responder por estelionato.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
O nome do suspeito não foi divulgado e o g1 não conseguiu contato com a defesa dele.
O caso foi registrado pela Polícia Civil em Paraíso do Tocantins, na região central do estado. O empresário começou a ser investigado depois que algumas vítimas procuraram a delegacia denunciando grandes prejuízos.
O caso está sendo investigado pela 63ª Delegacia de Polícia Civil de Paraíso do Tocantins. O delegado José Lucas Melo explicou que o empresário procurava investidores individualmente, pedindo investimentos em dinheiro para comprar cargas de insumos.
Ele prometia altos lucros que seriam divididos após a revenda destes produtos para supermercados da região.
“Ocorre que diversos investidores nem sequer sabiam da existência do outro, uma vez que as promessas eram feitas de forma individualizada como forma de estratégia utilizada pelo empresário para atrair mais investidores”, explicou.
Como o empresário não conseguiu pagar os lucros prometidos a Polícia Civil foi chamada. A investigação apontou que ele sequer comprou as mercadorias prometidas.
Para tentar não levantar suspeitas, segundo a polícia, ele ainda usou uma pequena parte do dinheiro das vítimas e dividiu entre os próprios investidores como se fosse parte do tal lucro prometido.
“O restante ele desviou em proveito próprio, lesando aqueles que confiaram em sua palavra, causando prejuízos para algumas pessoas que atingiram as cifras de R$ 100 mil, R$ 480 mil, R$ 650 mil”, disse o delegado.
A suspeita da polícia é que possam existir mais vítimas. O empresário foi indiciado por estelionato e o inquérito deverá ser enviado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público nos próximos dias.
Participe da comunidade do g1 TO no WhatsApp e receba as notícias no celular.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins