Conselho de Desenvolvimento Econômico aprova incentivos fiscais para empresas de diversas regiões do Estado

0
59

Os projetos aprovados incentivam a geração novos de postos de trabalho, além de contribuir com a economia, bem como aumentar a arrecadação do Estado
Aconteceu na manhã desta quinta, 24, a 94ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico (CDE-TO). O encontro foi realizado através de uma videoconferência para garantir a segurança de todos os conselheiros e também o andamento das ações do conselho.

Durante a reunião foram aprovados quatro projetos de incentivos fiscais a empresas localizadas nas cidades de Pugmil, Araguaína, Monte Santo do Tocantins, Porto Nacional e Palmas. Os projetos apresentados são de implantação e expansão desses empreendimentos. O montante aprovado foi de R$ 13. 487.337,00 (treze milhões quatrocentos e oitenta e sete mil e trezentos e trinta e sete reais) em investimentos projetados.

As atividades do conselho estão garantindo o crescimento econômico e a implementação de novos projetos para a geração de emprego e renda no Tocantins. Só no primeiro semestre desse ano foram aprovados mais de 30 projetos de benefício fiscal pelo CDE-TO, esse número já é superior a quantidade de projetos aprovados ao longo de todo o ano de 2019.

O Secretário de Indústria e Comércio do Estado, Tom Lyra, aponta para os números positivos desse ano, apesar do momento difícil pelo qual muitos empresários têm passado e o Governador Mauro Carlesse tem apoiado todas essas implementações e vem buscando novos recursos para atuar no apoio e desenvolvimento da economia do Estado. “Os programas de incentivos fiscais  tem fomentado as ampliações e implantações de empresas e apesar desse momento difícil o que foi observado é que o saldo da Contribuição de Custeio dessas empresas tem sido positivo e muitos empresários tem mantido seus compromissos e garantido novos postos de trabalho, além da manutenção dos empregos já existentes”, pontuou.

A previsão é de que ainda aconteçam mais 3 reuniões do conselho até o fim do ano e com isso mais projetos podem ser deliberados, garantindo o crescimento econômico do Tocantins e novos postos de trabalho para a população.

 
Por: Nayna Peres / Governo do Tocantins